É bom demais!

Leitura Bíblica: João 5.24-25


Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas (Lc 1.37).


Acredito que você já disse muitas a frase: “É bom demais para ser verdade”. Pensamos assim quando procuramos algo para comprar e encontramos por um preço muito baixo. Ou quando uma pessoa nos oferece alguma coisa de graça. O produto com preço baixo pode ser um golpe, a oferta da pessoa, apenas uma forma de conquistar mais um cliente. Ou seja, algo que em um primeiro momento pode até nos alegrar, depois se tornará uma grande decepção. 

É certo que nunca teremos esta decepção por confiar em Deus. Martin R. Haan disse: “Deus nunca anuncia mais do que entrega. Ele não tem a intenção de nos enganar. Ele quer que tenhamos o melhor que pode oferecer: a alegria de um relacionamento íntimo com ele agora e, mais tarde, no Céu. Entretanto, para desfrutar do melhor que Deus tem, você e eu precisamos crer no que Jesus disse. Ele afirmou: ‘Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida’ (Jo 5.24)”. 

Parece bom demais para ser verdade? Às vezes, a nossa decepção com o mundo e com as pessoas nos faz desacreditar até em Deus. Somos traídos e nos decepcionamos até com nossos amigos e familiares mais chegados e isso pode nos deixar amargurados. Mas precisamos reagir e lembrar que Deus não é como o homem variante em seus pensamentos e sentimentos. Seu cuidado é sempre presente. Deus não muda, não desiste de seu amor e cuidado por nós. “Jesus provou que podemos confiar nele. Ele veio à terra, viveu uma vida perfeita, morreu na cruz em nosso lugar e ressuscitou dos mortos. Se não podemos confiar nele, não podemos confiar em ninguém mais” (Haan). 

Que dia a dia possamos aumentar a nossa fé em Deus. Já temos testemunhado o cumprimento de suas promessas em nossas vidas. Podemos, com confiança, receber o presente da graça com alegria. Na certeza da esperança de que aquele que fez a promessa é fiel em cumpri-la. 


Creia, Deus é bom demais. 

Comentários