Corte adverso

Leitura Bíblica: Salmo 37.7-11

A resposta delicada acalma o furor, mas a palavra dura aumenta a raiva (Pv 15.1).

Li uma história que dizia: Num inverno, quando eu ainda era criança, meu pai estava precisando de lenha. Procurou uma árvore morta e a cortou. Mas, quando chegou a primavera, viu que no tronco daquela árvore que tinha cortado, nasciam novos brotos. Meu pai ficou desolado. Então ele disse: - Tinha certeza de que aquela árvore estava morta. Perdera todas as folhas no inverno e fazia tanto frio que os galhos quebraram e caíram no chão, como se o velho tronco tivesse ficado sem vida. Mas agora percebo que ainda existia vida naquele tronco. Depois voltou-se para mim e aconselhou-me: - Não esqueça esta lição. Nunca corte uma árvore no inverno. Não tome uma decisão negativa no tempo adverso. Nunca tome decisões importantes quando se sentir desanimado, deprimido e com o espírito abatido. Espere. Seja paciente. A tormenta passará. Lembre-se: a primavera voltará!
Precisamos ter sensibilidade nos relacionamentos. Às vezes queremos decidir alguma coisa rapidamente, mas não nos damos conta que outras pessoas envolvidas podem não estar preparadas como nós naquele mesmo momento. Muita oposição que enfrentamos são apenas reações ligadas a um momento ruim que outra pessoa esteja passando. São frias porque estão passando por um momento de inverno. Se queremos colher flores pode ser necessário ter que esperar a primavera. Nós também, às vezes, não estamos dispostos a fazer algo, mas nem por isso devemos desistir ou fazer de qualquer forma. Devemos ser sábios para agir no tempo certo.
Provérbios 15.1 diz que “A resposta delicada acalma o furor, mas a palavra dura aumenta a raiva”. Devemos agir com paciência e sabedoria, tomando cuidado com o julgamento e decisões precipitadas. “Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado” (Pv 19.2). “O longânimo é grande em entendimento, mas o de ânimo precipitado exalta a loucura” (Pv 14.29).

Não corte alguém precipitadamente de sua vida.

Comentários